Adventist Church President Wilson calls for renewed medical mission in cities – Adventist News Network

Deixe um comentário

Adventist Church President Wilson calls for renewed medical mission in cities – Adventist News Network.

viaAdventist Church President Wilson calls for renewed medical mission in cities – Adventist News Network.

Mulheres Pastoras ? Desobediência e sinais do Fim do Tempo.

Deixe um comentário

Novas postagens serão feitas em  www.advbrasil.wordpress.com.
Clique no link abaixo para acompanhar a matéria:

Mulheres Pastoras ? Desobediência e sinais do Fim do Tempo.

.

.

.

Grato, saudações em Cristo,

Fábio de Castro Ferreira
fabiodeps@gmail.com

Comentário à Lição 13 – Escola Sabatina – Semana de 23 a 30/06/2012

Deixe um comentário

Evangelismo e Testemunho – Lição 13 .
Um Ministério Perpétuo

. Comentários Bíblicos do Dr. Bruce Cameron (Original em inglês)

(Números 8, Lucas 12, Mateus 5 e 10)

“Com que se parece o Reino de Deus? Com que o compararei? É como um grão de mostarda que um homem semeou em sua horta. Ele cresceu e se tornou uma árvore, e as aves do céu fizeram ninhos em seus ramos” (Lc 13:18, 19, NVI).
Introdução: Agora que chegamos à última lição de nosso estudo sobre testemunho e evangelismo, devemos estar nos perguntando, “Quando começamos?”. Ao contrário, parece que estamos estudando “Quando paramos?”. “Ministério perpétuo” significa que nunca paramos? Meu hábito, todas as manhãs em que estou em Virginia Beach, é caminhar pela praia. Um colega que eu sempre vejo na caminhada é aposentado. Ele passa todas as tardes boas com sua esposa sentado na praia. Você gostaria disso? Eu não suportaria. O que a Bíblia diz sobre aposentadoria do ministério? O que deveríamos fazer com aqueles que se aposentaram de fazer parte do ministério porque estão infelizes? Vamos mergulhar em nosso estudo da Bíblia e ver o que podemos aprender!

I. Aposentadoria

A. Você já ouviu alguém dizer que aposentadoria é contra a Bíblia? Não deveríamos nos aposentar porque a Bíblia não fala sobre isso? Leia Números 8:23-26. O que a Bíblia sugere sobre aposentadoria? (Os levitas se aposentavam do “serviço regular” com 50 anos!).

1. Eles iam para casa assistir televisão? (Eles estavam liberados para assistir, mas isso não parece ser requerido).

2. Nós ouvimos que a idade de aposentadoria deveria subir por causa do aumento da longevidade. Leia Deuteronômio 34:7 e Josué 24:29. O que isso sugere sobre a longevidade das pessoas nos tempos de Moisés? (Parece que as pessoas viviam por volta de 100 anos).

3. Vamos supor que as pessoas geralmente vivessem até os 100 anos durante a época de Moisés. Que conclusão devemos tirar da idade de aposentaria de 50 anos dos levitas? Hoje, você deveria poder se aposentar com 40 anos de idade?

B. Leia Lucas 12:13-15. Nos versos precedentes do capítulo 12 de Lucas, Jesus ensinou sobre hipocrisia e temor a Deus. Esse homem queria mudar o assunto para algo que ele achava ser mais prático para sua vida. Como Jesus reagiu a essa questão? (Ele resistiu. Então Ele sugeriu que o homem deveria ser mais interessado no assunto que Jesus estava falando do que no assunto do dinheiro).

C. Leia Lucas 12:16-17. Suponha que você está encarando esse “problema”. O que você faria?

D. Leia Lucas 12:18-19. Essa é uma solução razoável para o problema?

1. Se você respondeu originalmente “Eu venderia minhas colheitas e investiria dinheiro para o futuro”, a solução do fazendeiro é diferente da tua?

E. Leia Lucas 12:20. Por que o homem é tolo? Por causa do investimento para o futuro? Porque ele se aposentou? Porque ele não comprou um seguro de vida? Porque ele perdeu seu físico anual?

1. Leia Lucas 12:21. O que Jesus insinua é a razão para o homem ser chamado de tolo? (Ele construiu um futuro baseado somente em seu próprio prazer).

F. Pense um pouco sobre a aposentadoria do levita e o fazendeiro morto. O que a Bíblia está nos ensinando sobre um “ministério perpétuo”? ([Por um lado não somos requeridos para trabalhar em período integral no ministério (ou em qualquer coisa) nossa vida inteira. Por outro lado, nunca devemos chegar ao ponto de focar apenas em nosso próprio prazer. Devemos permanecer “ricos para com Deus” em qualquer idade].

II. Aposentados Precoces

A. Todos nós conhecemos pessoas que deixaram a igreja porque eram infelizes com a igreja, entediados com a igreja ou insultados por membros da igreja. Deveríamos seguir esses “aposentados precoces”?

B. Leia 2 Coríntios 5:18-19. Que trabalho nos é dado? (A “mensagem da reconciliação”).

1. Que mensagem é essa? (Que Deus não considera nossos pecados se estamos em Jesus).

C. Leia Mateus 10:5-6. Quando Jesus se refere às “ovelhas perdidas de Israel”, Ele está se referindo aqueles que ouviram a mensagem da reconciliação? (Enquanto o sistema de sacrifícios do templo era uma mensagem de reconciliação, eles não tinham ouvido falar de Jesus, e como Ele preencheu o serviço do templo).

D. Leia Mateus 10:11-15. Que esforço deve ser feito por aqueles que rejeitaram o evangelho? (Se sua apresentação é rejeitada, você sai).

1. O que isso nos ensina sobre seguir “aposentados” – aqueles que deixaram a igreja por diversas razões? (Isso nos ensina que nossos esforços deveriam ser direcionados para aqueles que nunca ouviram o evangelho, não para aqueles que já ouviram e rejeitaram).

E. Isso parece ser uma conclusão dura. Existem exceções para isso?

1. Vamos voltar para a questão das “ovelhas perdidas de Israel”. Elas não tinham consciência de Deus? (Não. Elas simplesmente não tiveram a mensagem do evangelho).

a. Existem antigos membros da sua igreja que não receberam de fato a mensagem do evangelho? (Historicamente, há um problema com a apresentação apropriada do evangelho em algumas igrejas. Muitas das pessoas que eu conheci quando jovem estão fora da igreja, e parece que eles estão fora por não terem recebido uma mensagem de reconciliação clara – Deus não segura os pecados contra aqueles que estão em Cristo).

(1) O que a instrução das “ovelhas perdidas” nos sugere sobre os antigos membros? (Se eles não receberam uma apresentação do evangelho da graça clara, precisamos tentar educá-los sobre isso, em vez de sacudir a poeira dos nossos pés).

2. Leia Mateus 5:23-24. Qual é nossa obrigação para com os antigos membros que “têm algo contra nós”? (Reconciliarmo-nos com eles).

b. Devemos estar em falta para que esse texto se aplique? (Se estivermos em falta, certamente precisamos tentar nos reconciliar. Mas, esse texto também se aplica para aqueles que pensam que são “inocentes” de terem feito algo errado. Anos atrás, esse texto me condenou a tentar me reconciliar com um antigo membro que parecia me odiar, mesmo eu pensando que era inocente. Meus esforços de reconciliação cegou minha raiva, mas não a trouxe de volta para a igreja. Entretanto, seus filhos viram o que eu tinha feito e se reconciliaram comigo).

3. Leia Mateus 5:44. O que somos requeridos a fazer por nossos inimigos?

c. Deveríamos fazer menos por antigos membros?

F. Leia 2 Timóteo 2:1-4. Por que um soldado não se envolve em questões civis? (Esse não é o propósito do militarismo. As pessoas irão temer ou rejeitar o militar se ele estiver envolvido em questões civis).

1. Timóteo não é um militar. Por que Paulo está escrevendo isso a ele? (Em parte, Paulo quer que ele se apegue ao seu trabalho apropriado e à mensagem).

2. Quantas vezes as pessoas da igreja não se ofendem por coisas que não são centrais ao trabalho da igreja?

3. Eu tenho algumas visões políticas fortes. Enquanto eu gosto de pensar que são todas guiadas por minhas crenças religiosas, eu conheço cristãos que não compartilham das minhas visões políticas. Qual é minha obrigação em relação às minhas visões políticas e ofender a igreja?

G. Recentemente lemos isso, mas vamos ler novamente: 1 Coríntios 9:20-23. O que Paulo nos ensina sobre a distância que devemos ir para evitar ofender outros em assuntos não centrais do evangelho?

H. Amigo, a Bíblia nos ensina que podemos retardar o ritmo com a idade, mas nunca deveríamos nos voltar para dentro e procurar apenas agradar a nós mesmos. Deveríamos sempre ser ricos perante Deus ao compartilhar Sua mensagem de reconciliação. Enquanto não devemos gastar rotineiramente nosso tempo correndo atrás de antigos membros, devemos ter certeza de que não estamos criando “antigos membros” ao ofender. Se as pessoas saíram por serem ofendidas, ou por serem ensinadas inapropriadamente, devemos tentar consertar esses erros. Você irá se comprometer, hoje, ao “ministério perpétuo” inteligente?

III. Próxima Semana: Começamos um novo estudo das cartas aos Tessalonicenses

 

Tradução: Tamiris Borges da Silva (Tammy)

==========
Direito de Cópia de 2012, por Bruce N. Cameron, J.D. Todas as referências das Escrituras são da Bíblia de Estudo na Nova Versão Internacional (NVI), editada em 2003 pela Editora Vida – São Paulo, a menos que indicado de outra forma. As citações da NVI são usadas com permissão. As respostas sugestivas encontram-se entre parênteses. As frases entre chaves { } foram acrescentadas pelo tradutor e não constam no original. Ore pela direção do Espírito Santo enquanto estuda.

Estes comentários referem-se às Lições da Escola Sabatina, publicadas em Português pela Casa Publicadora Brasileira (uma editora da Igreja Adventista do Sétimo Dia), cujo original do ano corrente pode ser encontrado semanalmente em http://www.cpb.com.br e procurando, no final da página, o link “Lições Adultos”.

” A armadilha do legalismo ” – Uma lição da escola sabatina

Deixe um comentário

 

 

Lição 10 – Quarta feira – 06/06/12
” A armadilha do legalismo “
Leituras: Rm 10:1-4; Rm: 11:5,6; Gl 2:16; Jo 6:28,29
– A ação de salvar a humanidade e estabelecer um plano para isto vem de Deus e não de nós:
“Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus.
Não vem das obras, para que ninguém se glorie; “
Efésios 2:8-9
– Não foi por sermos obedientes ou por nossas obras que Deus nos escolheu:
“Não me escolhestes vós a mim, mas eu vos escolhi a vós, e vos nomeei, para que vades e deis fruto, e o vosso fruto permaneça; a fim de que tudo quanto em meu nome pedirdes ao Pai ele vo-lo conceda.”
João 15:16
– Na lição publicada temos a ótima descrição das confusões que o legalismo pode trazer:
“Uma religião legalista faz com que o indivíduo se concentre no desempenho pessoal (e muitas vezes no desempenho dos outros) e não na comissão evangélica. Atitudes legalistas podem levar ao orgulho e à arrogância aqueles que são tão cegos que realmente se consideram santos o suficiente para ser salvos. Outra consequência muito ruim é que as atitudes legalistas podem levar ao desânimo e desespero os que percebem que estão muito longe do padrão divino. De toda maneira, essa é uma armadilha que precisa ser evitada, especialmente por uma igreja como a nossa, na qual a obediência à lei é tão importante para a compreensão do significado do evangelho.”
– Finalmente em Gálatas, o apóstolo Paulo resume o que gostaríamos de passar:
“Sabendo que o homem não é justificado pelas obras da lei, mas pela fé em Jesus Cristo, temos também crido em Jesus Cristo, para sermos justificados pela fé em Cristo, e não pelas obras da lei; porquanto pelas obras da lei nenhuma carne será justificada. “
Gl 2:16
– Não são os santos que serão salvos, mas os salvos serão todos santos !
“Disseram-lhe, pois: Que faremos para executarmos as obras de Deus?
Jesus respondeu, e disse-lhes: A obra de Deus é esta: Que creiais naquele que ele enviou. “
João 6:28-29
FCF

Horário no Mundo – Check Current Local Time Around the World

Deixe um comentário

World Time Clock & Map – Check Current Local Time Around the World.

Fé concedida por Deus

Deixe um comentário


A outro, no mesmo Espírito, fé; e a outro, no mesmo Espírito, dons de curar. I Cor. 12:9.

A fé, também, é dom de Deus. A fé é o aceitar do entendimento do homem às palavras de Deus, unindo o coração ao Seu serviço. E a quem pertence o entendimento do homem, senão a Deus? A quem pertence o coração, senão a Deus? Ter fé é render a Deus o intelecto, as energias, que dEle recebemos; por isso, os que exercem fé não têm, eles mesmos, mérito algum. Os que crêem tão firmemente num Pai celestial, que nEle confiem com confiança ilimitada; os que, pela fé, podem alcançar para além da sepultura, as realidades eternas do além, esses devem desabafar-se numa confissão ao seu Criador, dizendo: “Tudo vem de Ti, e das Tuas mãos To damos.” I Crôn. 29:14.

Ninguém tem o direito de dizer que pertence a si mesmo. E ninguém possui algo de bom que possa dizer que seja dele mesmo. Toda pessoa e todas as coisas são propriedade do Senhor. Todas as bênçãos que o homem recebe continua sendo do Senhor. Qualquer conhecimento que ele tenha, que de algum modo o ajude a ser um obreiro inteligente na causa de Deus, provém do Senhor e deve ser por ele transmitido a seus semelhantes, a fim de que também se tornem valiosos obreiros. Aquele a quem Deus confiou dons incomuns deve devolver ao tesouro do Senhor aquilo que recebeu, dando generosamente aos outros os benefícios de suas bênçãos. Assim Deus será honrado e glorificado. …

As capacidades que nos foram concedidas pelo Céu não devem ser utilizadas com finalidades egoístas. Toda energia, toda dotação é um talento que deve contribuir para a glória de Deus ao ser usado em Seu serviço. Seus dons devem ser entregues aos banqueiros, para que Ele receba com juros o que Lhe pertence. Os talentos que habilitam um homem para o serviço são-lhe confiados não somente para que ele mesmo possa ser um obreiro aceitável, mas para que também seja habilitado para ensinar a outros que são deficientes nalgum aspecto.

Review and Herald, 1º de dezembro de 1904.

Ellen  G. White

Publicado em:
http://reavivamentoereforma.com/2012/05/12/consulta-primeiro-a-deus/

A mente – um campo de batalha

Deixe um comentário


Estudar História é uma experiência fascinante. Infelizmente, dentre os assuntos tratados nessas aulas, temos as guerras e conflitos que marcaram este mundo. As guerras mundiais, a revolução francesa, conflitos como o ataque dos japoneses em Pearl Harbor, nos EUA, as bombas atômicas lançadas em Hiroshima e Nagasaki, entre outros grandes conflitos mundiais.
Fora isto, lendo a Bíblia, especialmente o Velho Testamento, ficamos horrorizados diante da quantidade de batalhas, guerras e conflitos que marcaram aquele período. São histórias cheias de sangue e horror. Entretanto, quero falar sobre a pior batalha que se trava neste planeta. Ela não é recheada de sangue e armas. Ela é muito mais sutil.
No livro de II Samuel encontramos diversos relatos sobre as vitórias do rei Davi em combates. Sem dúvida, ele foi um grande vencedor. Mas, infelizmente houve um campo de batalha, o principal, o decisivo, em que ele se descuidou. O povo de Israel estava em guerra contra os amonitas. O batalhão de Israel, seus soldados, seus líderes, comandantes, enfim toda aquela parafernália bélica estava mobilizada. O rei ficara no palácio porque assim estava determinado que fosse. Uma violenta batalha estava se travando no campo, naquele momento. Mas a pior batalha Davi enfrentou sozinho, no palácio, e foi derrotado: a batalha da mente.
Davi estava no palácio, provavelmente ocioso. Saiu no terraço do palácio, ficou olhando de um lado para o outro, nada útil para pensar naquele momento, e deparou-se com aquela cena: uma linda mulher tomando banho. Naquele momento ele enfrentou uma batalha contra o pecado e foi derrotado.
Não apenas Davi teve sua batalha, mas todos nós enfrentamos batalhas mentais diariamente. O universo está observando e está interessado no resultado dessas batalhas que definirão o nosso destino.
Efésios 6:12 diz: “Porque a nossa luta não é contra o sangue e a carne e sim contra os principados e potestades, contra os dominadores deste mundo tenebroso, contra as forças espirituais do mal, nas regiões celestes”.
É evidente a importância da nossa mente. Basta lermos Provérbios 23:7, que nos diz que “como uma pessoa imagina em sua alma, assim ela é”. A mente é a líder, é o comando de todas as nossas ações.
Poderíamos resumir a nossa situação da seguinte forma:
1. Estamos engajados em uma guerra;
2. Nosso inimigo é Satanás;
3. A mente é o campo de batalha;
4. O inimigo trabalha diligentemente para estabelecer fortalezas em nossa mente baseado em nossas fraquezas;
5. Ele faz isso mediante estratégia e engano;
6. Ele tem milênios de experiência.

Devemos lutar para alcançarmos a mente de Cristo. Zacarias 4:6 diz: “Não por força nem por poder, mas pelo meu Espírito, diz o Senhor dos Exércitos”. Lemos ainda, em Romanos 12:2: “E não vos conformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus”.
A Bíblia é repleta de conselhos maravilhosos para adquirirmos uma mente segundo o coração de Deus:
1. Pense positivamente – Salmo 3:3.
2. Identifique a natureza e a causa dos seus problemas – Salmo 143:3.
3. Lembre-se dos bons tempos – Salmo 143:5.
4. Louve ao Senhor em meio ao problema – Salmo 143:6.
5. Peça a ajuda de Deus – Salmo 143:7.
6. Ouça o Senhor e tenha comunhão com Ele – Salmo 143:8.
7. Busque a sabedoria, conhecimento e liderança de Deus – Salmo 143:10.
8. Medite em Deus e nas suas obras – Salmo 119:15.
9. Tenha gravado em sua mente que Deus o ama – I João 4:16.
10. Use as armas de Deus – II Coríntios 10:4 e 5.

 .

Márcia Ebinger, autora deste artigo é jornalista.
Artigo publicado em:
http://reavivamentoereforma.com/2012/04/16/a-mente-um-campo-de-batalha/

Older Entries